Mágoas Passadas Não Movem Carinho

Meu nome é Vitor Nascimento.

Orbito Matão, terra da saudade, localizada no interior paulista. Posso ser encontrado no planeta terra em horário comercial. Violinista por paixão, escritor por inspiração. É pouco eu sei, mas fora o irrelevante fato de gostar de um bom vinho, isso é tudo o que sei sobre mim.

“Eu inverso” foi uma forma que arrumei de externar o que em mim ora versa ora conversa, ora é verso ora inverso, ora inspira ora conspira… Um misto disso tudo, ora bolas!

Antoine de Saint-Exupéry em sua obra-prima, o pequeno príncipe, eternizou os seguintes dizeres “tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”… Não tenho eu a pretensiosa intenção de cativá-lo nobre leitor, mas confesso que adoraria ser brindado pela tua leitura… Quem sabe assim despretensiosamente tu me cativas, eu te cativo, nos cativamos e nesse imenso cativeiro ajudemo-nos mutuamente a nos libertarmos das amarras do turbulento cotidiano.

É assim, através de um pequeno pedaço de papel, nanquim, e uma singela vazão de retalhos da vida, que tentamos nos aproximar de ti caro leitor… Eu e a vida, ela em prosa, eu inverso.

Seja o Primeiro a Comentar