“O Glaucoma é uma doença silenciosa. É preciso estar alerta”, afirma oftalmologista Thiago Castro

O glaucoma é a principal doença no Brasil a casuar cegueira irreversível. Como não há sintomas no estágio inicial, seu diagnóstico pode levar anos. De acordo com os especialistas, os principais fatores de risco são as pessoas com histórico familiar – que apresentam 6% de chance de desenvolver a doença. Já as pessoas negras e diabéticas são mais propensas a ter glaucoma de ângulo aberto.

(95)

Oftalmologista Thiago Castro

Nesta segunda-feira, 26, é comemorado o dia de combate ao Glaucoma e o Falando Nisso recebe o médico oftalmologista, Thiago Castro, para tirar dúvidas e esclarecer alguns pontos do tratamento da doença. Para o médico, o glaucoma precisa ser investigado, onde toda a vida do paciente precisa ser detalhada para se chegar ao tratamento especifico e também os cuidados necessários.

O médico Thiago Castro, fundador do Hospital do Olho é formado pela Universidade de Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro com residência no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Além disso é pós-graduado pela PUC-RJ e membro da Academia Americana de Catarata e Refrativa, membro da Sociedade Brasileira de Glaucoma, membro da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, membro da Sociedade Brasileira de Catarata e Refrativa. Thiago Castro tem no currículo mais de cem cursos no exterior nas áreas de catarata e glaucoma, tendo em vista que também é pesquisador das patologias oculares.

(105)

Após os 40 anos de idade, a visita ao oftalmologista deve ser realizada de seis em seis meses. Segundo a organização mundial da saúde, de 1% a 2% da população mundial apresenta algum tipo de glaucoma e a cada ano, surgem mais 2,4 milhões de casos. No brasil, existem cerca de um milhão de portadores de Glaucoma.

Assista, às 21h, Falando Nisso, na Rede Meio Norte!

Seja o Primeiro a Comentar